Imagine a cena: em um belo dia você recebe uma visita inesperada, de uma pessoa que você não conhece, mas que lhe parece bem familiar. Quando começam a conversar, você logo descobre que o visitante misterioso decidiu viajar de volta no tempo para lhe encontrar e ter uma conversinha com você.

Você descobre também que esse viajante do tempo é, na realidade, você no futuro!

Parece uma coisa surreal, difícil de imaginar, não é mesmo? É um roteiro digno de filmes como “De Volta para o Futuro” ou séries como “Dark”. Embora seja impossível conceber algo assim na prática (pelo menos por enquanto), não há como negar o quanto é instigante o exercício de imaginar um encontro do seu eu do futuro com o seu eu do presente.

Eu já fiquei imaginando como seria caso isso acontecesse comigo e, descontando os efeitos que a idade provocaria na minha aparência física, confesso que é bem difícil imaginar o que o meu futuro diria para mim em uma eventual conversa.

  • Será que ele agradeceria?
  • Puxaria a minha orelha por conta dos erros que cometi?
  • Ou será que ele aproveitaria a oportunidade para me alertar sobre a consequência de pensamentos, decisões e ações que estou fazendo no momento presente (ou que estou prestes a fazer)?

Pensando melhor sobre o assunto, acredito que a primeira coisa que eu faria seria dar uma boa olhada na pessoa que me tornei. Na realidade, acho que eu faria várias perguntas para o meu eu do futuro. Não faria perguntas do tipo “quais são os números sorteados na Mega-Sena?” ou “quem é o próximo campeão da Copa do Mundo?”. Muito pelo contrário.

Perguntaria sobre a sua vida, ou melhor, a minha vida no futuro. Gostaria muito de saber se estou bem de saúde, se estou feliz e se estou fazendo o que gosto. Acho que isso bastaria.

Muitos poderiam desejar fazer diversas perguntas diferentes, como aquelas da Mega-Sena ou da Copa do Mundo. Ou iriam aproveitar a oportunidade para indagar sobre as pessoas da sua família e amigos ou se estão bem de vida. E está tudo certo, pois cada um aproveitaria essa oportunidade de ouro da forma que lhe faz mais sentido.

Mas eu preferiria perguntar poucas coisas e observar. Principalmente, observar. Digo isso porque, se eu conseguir olhar para o meu eu do futuro e perceber que o seu semblante está bom, se está feliz ou em paz, são sinais mais do que suficientes para saber que as coisas que fiz, estou fazendo e irei fazer são congruentes com o meu propósito e estão fazendo bem para mim mesmo e para as pessoas que estão ao meu redor.

É claro que fica aquela curiosidade para saber o que o visitante do futuro diria para mim, até porque se eu tive a oportunidade de viajar no tempo para encontrar a mim mesmo é porque há algo de importante e significativo a ser dito para mim naquele momento.

Então, eu me propus a fazer uma reflexão diferente, que você pode fazer também: se você tivesse a oportunidade de viajar no tempo agora para encontrar o seu eu de 20 anos atrás, o que você diria para você mesmo?

Pelo que você agradeceria? O que você alertaria? O que você reclamaria?

Faça essa reflexão, pois eu vou fazer a minha! E lembre-se sempre de que o nosso momento presente é consequência das decisões e ações que tivemos no passado, o que significa que o nosso futuro será uma consequência do que estamos pensando e fazendo agora!

Participe da discussão

4 comentários

  1. Adorei a reflexão, e estou pensando profundamente, tanto no que eu falaria para o meu eu de 20 anos atrás, quanto oque eu perguntaria para meu eu de 20 anos no futuro se o encontrasse.
    Obrigada por oportunizar a reflexão.

    1. Oi, Karla!!

      Fico feliz pelo teu comentário e pelas reflexões. O objetivo do texto é justamente esse, de fazer com que a gente pense sobre o que falaríamos com o eu do passado. E é muito importante pensar nas ações do momento presente, porque daqui a 20 anos você pode se fazer essa mesma pergunta!

      Um abraço!

  2. Fabiano essa reflexão cheguei de sentar, pois 20 anos atrás eu pensava em morar fora do país, e hoje estou eu aqui realizando meu sonho, espero daqui 20 anos estar lendo meu comentário e vendo o quanto eu evoluí, não está sendo fácil penso tenho que ser forte mais sozinha vou confessar não é fácil. Fazem um mês e meio que estou aqui. Quero refletir mais vezes. De alguma forma você sempre está me ajudando…. Obrigada

    1. Oi, Schaiane!

      Fico bem feliz por você estar realizando mais esse sonho! Eu acompanho a sua trajetória e sei o quanto você é merecedora de tudo o que você está conseguindo! Que daqui a 20 anos você faça essa reflexão novamente, com ainda mais orgulho pela sua jornada! Conte sempre comigo, estarei sempre lhe ajudando!

      Um abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *