Comemos as lentilhas, pulamos as sete ondinhas, nos vestimos de branco e ao badalar da meia-noite bridamos e assistimos o show dos fogos de artifício que marcam a despedida de um ano velho e a entrada de um ano novinho em folha. Rituais que repetimos todos os anos, ao lado das pessoas que mais gostamos, para nos cercarmos de esperança por dias melhores, para nós e para o mundo.

Além desses rituais, costumamos fazer nossas resoluções com a promessa de que o ano que começa vai testemunhar o surgimento de uma nova pessoa. Aqueles velhos sonhos vem à tona e aquelas coisas que há tempo temos adiado ganham força que dá a impressão de que, se não fosse pela ocasião da festa da virada, começaríamos a agir naquele exato momento.

Mas passa a euforia e a energia da festa e então… voltamos à realidade. Parece que nada além das lentilhas e ondinhas vai ser feito para que aqueles objetivos virem ações a serem colocadas em prática no ano novo. Diante disto, surge a pergunta: o que fazer para que as resoluções de ano novo sejam colocadas em prática?

Há algumas ações básicas que podem ser feitas desde já, e a primeira delas é colocar seus objetivos e metas no papel. Escreva num caderno ou numa agenda que você tenha fácil acesso tudo o que você deseja alcançar no ano novo. Colocar no papel é uma ação poderosa, pois assim nós começamos a tornar tangível esse objetivo. O ato de escrever nos deixa mais comprometidos para com o que desejamos alcançar.

Essa ação irá permitir que ao longo do ano a gente possa analisar as nossas resoluções de ano novo sob três aspectos importantes: o que foi alcançado, o que está em andamento e o que falta começar. Esses aspectos trazem outras três perguntas: você comemorou o que alcançou? O que falta acontecer para realizar aquilo que está em andamento? E o mais importante: o que falta para colocar em prática aquilo que você não começou?

Simples perguntas, que provavelmente nos levarão a concluir que o que nos falta é plano e ação. Existem ferramentas que auxiliam muito no planejamento das ações para o ano novo, e nós apresentaremos uma forma de realizar essas ações num e-book sobre Planejamento para 2017.

Outro item muito importante é saber que você não está sozinho nessa caminhada que te levará ao alcance de seus objetivos. Embora sejam os sonhos e as ações sejam seus, sempre há pessoas que podem ajudar. Então outra pergunta poderosa é: quem poderá lhe ajudar a elaborar o plano e a colocar as ações em prática? Quem são as pessoas que podem lhe aproximar dos seus objetivos? O motivo dessa pergunta é muito simples: sempre há pessoas que já trilharam os caminhos por onde desejamos passar, então nada mais justo que contar com a experiência e conhecimento de outras pessoas para nos ajudar.

Talvez faça sentido imaginar que quando fizermos um planejamento para o ano novo que se aproxima a gente nunca mais olhe para as lentilhas e para as ondinhas da mesma forma.
Feliz 2017!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.