O primeiro semestre de 2018 acabou e agora entramos numa fase do ano em que tudo parece passar mais rapidamente. Teremos eleições, teremos feriados e a aproximação do Natal faz com que tudo adquira um caráter de urgência que o primeiro semestre não trouxe.

Isso não quer dizer que não tenhamos trabalhado ou produzido no primeiro semestre, tampouco que os assuntos com os quais nos ocupamos não eram importantes. Muito pelo contrário: é justamente o fato de não termos feito algumas coisas que queríamos ter realizado no primeiro semestre que faz com que agora a gente tenha esse sentimento de urgência.

Isso é perfeitamente normal, afinal, parece que o primeiro semestre é como estar andando “morro acima” e que a entrada no segundo semestre pareça com que a gente esteja “descendo a estrada”. O ano passa mais rapidamente no segundo semestre porque estamos, justamente, caminhando “morro abaixo” no calendário.

Esse é também o momento ideal para podermos afirmar que estamos no meio do melhor ano de nossas vidas. Acredito muito nessa máxima, por um motivo muito simples: o ano de 2018 é o único que temos. É o agora!

E chegamos até aqui por conta de tudo o que aconteceu antes deste ano, ou seja, somos frutos das descobertas, decisões e ações que tivemos antes deste ano. No entanto, os anos anteriores não podem ser revividos, apenas lembrados.

Da mesma forma, os próximos anos são apenas promessas! Não conseguimos viver no futuro e aqueles que insistem nisso acabam gerando uma grande dose de stress para suas vidas. O futuro é um momento no tempo que nunca irá chegar, pois quando o encontrarmos não será mais futuro e sim o presente!

Mas isso não significa que devemos ser inconsequentes com relação aos nossos atos, pois a qualidade do nosso futuro irá depender dos pensamentos e ações que aplicamos no nosso presente.

Por isso que eu digo que estamos no meio do melhor ano de nossas vidas. Estamos no presente, num verdadeiro presente. Estamos no momento certo para lembrarmos das lições que o passado nos dá e no tempo certo para pensarmos sobre o futuro que desejamos para nossas vidas.

Estamos no meio do melhor ano de nossas vidas porque é somente agora que podemos dar atenção a esta mistura entre passado e futuro, o que permite que a gente pondere e molde nossas ações de forma congruente com o que aprendemos e com o que a gente quer realizar futuramente.

Então, fica a dica: aproveite este momento porque ele é tudo o que nós temos. Use a segunda metade deste ano para fazer com que 2018 seja verdadeiramente o melhor ano de sua vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.