Talvez você já deva ter ouvido falar que uma das coisas que mais acontece num processo de Coaching são perguntas. Isso é verdade. Só que as perguntas feitas durante o processo não são aquelas que você faz para o Coach e, sim, as perguntas que o Coach faz para você.

Embora o processo de Coaching não se baseie em um jogo de perguntas e respostas, costumamos dizer que as perguntas são poderosas, pois elas nos fazem refletir de forma profunda e verdadeira e também nos fazem procurar as respostas dentro de nós.

Sim, é isso mesmo! Eu acredito que temos as respostas para todas as perguntas fundamentais que fazemos durante nossas vidas. Ou quase todas.

E eu também acredito que algumas perguntas são comuns para a maioria das pessoas e, quando encontramos respostas para elas, nós acabamos conseguindo fazer mudanças significativas em nossos comportamentos e atitudes. Podemos, assim, fazer mudanças significativas em nossas vidas.

É por isso que eu gosto de convidar as pessoas para uma reflexão e o ponto de partida é encontrar a resposta para algumas perguntas. São elas:

O que eu mais gosto de fazer?

Pergunta simples para todos, resposta difícil para muitos. Talvez uma forma de ajudar a encontrar esta resposta seja outra pergunta: o que você gostaria de fazer na vida se não existisse dinheiro?

Essa pergunta é poderosa porque muitas pessoas sequer conseguem imaginar a resposta porque ficam reféns da questão financeira. Mas, se não existisse dinheiro, o que você gostaria de fazer na sua vida?

Quais são meus maiores medos?

O medo não é um sentimento a ser eliminado. Isso significa que o medo não é um sentimento negativo, desde que ele não nos paralise e nos deixe inativos com relação aos nossos sonhos.

Também não estou me referindo aos medos e fobias que muitos têm (medo de altura, medo de aranha, medo do escuro, etc.), mas sim aqueles sentimentos que nos bloqueiam e que nos impedem de ir em frente.

Quais são as coisas que as pessoas mais admiram em mim?

Se você fizesse uma pesquisa com pessoas que lhe conhecem em seu meio familiar, social e profissional, perguntando-as quais são as coisas que elas mais admiram em você, quais seriam as respostas? Aliás, essa é uma prática que realizamos no processo de Coaching, chamada de Feedback Oculto.

Por experiência própria, posso lhe assegurar que as respostas seriam surpreendentes, pois as pessoas lhe admiram por coisas que muitas vezes você nem imagina.

Quais são os meus principais pontos de melhoria?

Assim como os pontos que causam admiração, temos pontos a melhorar. Eu parto do princípio que todos nós sabemos muito bem quais são nossos pontos de melhoria, mas às vezes é difícil de encontrá-los.

Se isso for verdadeiro, eu recomendo que seja feita uma coisa muito simples: fale com as pessoas que estão ao seu redor – cuja opinião você valoriza – e pergunte a elas quais são os pontos de melhoria que elas veem em você. Esteja aberto para receber as respostas e agradeça por elas!

Por que a minha vida vale a pena?

A vida vale a pena ser vivida. Diariamente acontecem coisas que comprovam isso. Sendo assim, diariamente, você encontrará motivos para responder porque a sua vida tem valido a pena.

Então, eu deixo uma dica que funciona comigo: todos os dias, antes de dormir, faça uma reflexão sobre os motivos que fizeram o seu dia valer a pena. Eu tenho certeza de que quando fazemos essa reflexão, mesmo nos dias mais difíceis, encontraremos motivos para afirmar que o dia valeu a pena.

São apenas cinco perguntas. Ou melhor, são cinco respostas que podem fazer muita diferença em nossos comportamentos e atitudes. E tudo o que a gente precisa é acreditar que as respostas estão conosco e no ambiente que nos cerca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *