É verdade! A sua quarta-feira não precisa ser de cinzas! Só que com isso eu não estou querendo dizer que é para continuar a folia.

Embora a energia do carnaval seja legal, não estou querendo dizer que a festa não deva parar, pois assim tornamos realidade aquele velho ditado que todo ano diz que no Brasil as coisas somente começam depois do carnaval.

Quando eu digo que a quarta-feira não precisa ser de cinzas, me refiro à outra metáfora muito conhecida: a história da Fênix, o pássaro que renascia das cinzas.

A mitologia grega conta a história de um pássaro que vivia um ciclo eterno de morte e renascimento. Cada vez que morria, a Fênix era consumida pelo fogo e se transformava completamente num punhado de cinzas. Passado um tempo, renascia das próprias cinzas e vivia com a mesma força e vigor que tinha antes.

Embora a metáfora seja legal e sirva para mostrar que a nossa vida é composta de vários ciclos e que, quando um ciclo se encerra, outro irá começar, penso que há coisas na nossa vida pelas quais não precisamos passar. Penso que há certas “mortes” que podemos evitar.

Mas como podemos fazer isso?

Já que quase tudo na nossa vida é um ciclo, sabemos que as coisas tendem a se enfraquecer e desaparecer com o tempo. Relacionamentos terminam, empregos chegam ao fim, amizades esfriam, interesses mudam.

Só que isso não acontece de repente. Há sinais que deixam evidente o fato de que algo não está indo bem em algum aspecto da nossa vida. Quando esses sinais surgem, quer dizer que algo deve ser feito. Ou melhor, que há tempo para que algo seja feito.

E quando agimos em tempo, damos um novo fôlego, uma nova motivação, um novo sentido para aquilo que estava morrendo. Quando agimos em tempo, conseguimos evitar a morte que irá nos levar às cinzas, até porque esse negócio de renascimento dá muito trabalho… Embora seja possível nos reerguermos a partir das cinzas em que nos tornamos, penso que é mais fácil fazer algo para não chegar nesse ponto.

Mas, eu já me tornei um punhado de cinzas. O que eu faço?

Em primeiro lugar, acredite que há um novo ciclo, uma nova fase. Em segundo lugar, fique atento às lições que a morte e o renascimento trazem, pois a maioria das pessoas ignora completamente o aprendizado que existe quando a gente precisa se reinventar, começar do zero.

Por último, mas não menos importante: é preciso agir! É preciso fazer algo diferente; é preciso ser diferente! E lembre-se que não há nada de errado em pedir ajuda e orientação para saber como renascer das cinzas.

Espero que o seu carnaval tenha sido excelente; que a energia e motivação continuem ao longo do ano; e que você consiga evitar as quartas-feiras de cinzas que poderão acontecer em sua vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.