Em outro post deste blog eu convidei o leitor a imaginar (ou relembrar) aquela cena clássica da entrevista de emprego, na qual o contratante nos faz diversas perguntas sobre a nossa vida pessoal e nossas aspirações. Geralmente, ele nos pergunta sobre nossos pontos fortes e pontos de melhoria, sobre nossa vida pessoal e, muitas vezes, também nos pergunta por que queremos trabalhar naquela empresa.

Essa também é uma pergunta “batida”, mas para a qual a gente dificilmente tem uma resposta pronta, estudada e pensada antes da entrevista. É claro que no cenário econômico atual do nosso país, com quase 14 milhões de desempregados, o motivo que leva boa parte das pessoas a querer trabalhar na empresa em que está sendo entrevistado é óbvio: sair da fila do desemprego. E esse motivo não diminui a competência da pessoa que está procurando trabalho, assim como não diminui a importância da pergunta.

Só que há casos em que as pessoas estão procurando por crescimento profissional e, por isso, planejam uma mudança de emprego a fim de que essa transição profissional signifique uma promoção. Então, ela sai à procura de melhores oportunidades e é justamente aí que mora o perigo.

Muitas pessoas associam o termo “crescimento profissional” a um cargo melhor do que estão ocupando e/ou um salário maior do que recebem atualmente. Até aí, tudo certo. O problema é que quando focamos somente no cargo melhor ou no salário maior, corremos o risco de deixar de lado outros pontos fundamentais que vão determinar o sucesso da pessoa que está prospectando esta vaga melhor.

É nesse ponto que entra a importância da pergunta que dá título a este texto, pois é preciso que a gente saiba que outros motivos (além do cargo e do salário) nos fazem querer trabalhar na empresa onde estamos sendo entrevistados.

Considero de suma importância que a gente avalie bem a empresa para a qual estamos nos candidatando a trabalhar. Aprendi isso há alguns anos, quando eu estava auxiliando no processo seletivo para o cargo de Gerente Industrial em uma empresa para a qual prestava consultoria.

A pedido do proprietário da empresa, eu estava acompanhando as entrevistas que estavam sendo conduzidas por ele, a fim de podermos debater posteriormente a respeito das nossas impressões sobre os entrevistados e definir quem seria o candidato ideal.

O que chamou a minha atenção durante aquelas entrevistas, foi o fato de ele querer saber porque os candidatos estavam interessados em trabalhar em sua empresa. Veja bem: tratava-se de um cargo de Gerente Industrial, ou seja, de grande importância estratégica para a organização.

Acontece que somente um candidato conseguir responder bem aquela pergunta. E eu lembro até hoje, que ele disse que havia estudado a empresa, os produtos que ela fazia e que conhecia algumas pessoas que lá trabalhavam. Havia perguntado a essas pessoas o que tinham achado de trabalhar naquela indústria. Como a avaliação do candidato foi positiva, ele falou para nós durante a entrevista que tinha motivos de sobra para querer trabalhar lá.

Adivinhe quem foi o escolhido para a vaga?

Lembro desta história sempre que alguém vem falar comigo sobre entrevistas de emprego. E por causa disso, sempre dou a mesma dica: estude a empresa, procure avaliar como é o clima organizacional do lugar onde você vai trabalhar, quem serão seus colegas e seu líder. Procure saber como está a situação financeira da empresa e, acima de tudo, esteja pronto para responder porque você quer trabalhar lá!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.