Por Juliana Regiani Olbrzymek

 

O Outubro é rosa! E os outros meses também!

 

O mês de outubro é dedicado a várias ações adotadas com o objetivo de prevenir e conscientizar as mulheres sobre o câncer de mama. O Outubro Rosa é um movimento mundial, iniciado nos EUA, que felizmente tem tido um crescente sucesso na sua missão, além de engajar a participação de toda a população. O sucesso do Outubro Rosa inspirou, inclusive, o surgimento de outros movimentos com a mesma essência: o maio amarelo, dedicado à prevenção de acidentes de trânsito, e o novembro azul, dedicado à prevenção do câncer de próstata.

 

Mas o crescente sucesso e importância do Outubro Rosa mostra também o destaque cada vez maior que as mulheres têm tido no campo profissional, fruto do investimento que muitas delas têm feito em seus conhecimentos e competências, para se capacitarem cada vez mais. Por lecionar em graduação e pós-graduação, tenho observado que há algum tempo as mulheres representam a maioria do público nas salas de aula de diversos cursos.

 

Sabemos que em muitos casos ainda cabem às mulheres as questões ligadas aos filhos e algumas questões ligadas ao lar, mas vejo o quanto isso tem contribuído para a formação de uma mulher multipotencial, com uma grande habilidade de exercer vários papeis, com grande competência.

E é justamente esse o fato para o qual gostaria de chamar a atenção, pois o crescente investimento em conhecimento aliado à vida profissional, familiar e social têm permitido que as mulheres desenvolvam o que se chama de capacidades cumulativas. Essa teoria diz que quanto mais habilidades desenvolvemos, mais facilmente outras poderão ser desenvolvidas, ou seja, uma determinada competência auxilia na aquisição e desenvolvimento de outra.

 

Tem se tornado cada vez mais possível se observar que esse contexto tem feito com que mulheres multipotenciais se transformem em mulheres multicompetentes, pois para poder gerenciar bem todos os aspectos da vida, é preciso ter habilidades como organização, assertividade, gestão do tempo, capacidade de planejamento e execução, liderança, persuasão, flexibilidade e inteligência emocional. Quando essas habilidades são combinadas e colocadas em prática no meio profissional, por exemplo, tornam a mulher uma profissional muito mais competente e competitiva.

 

Hoje, as organizações estão rosas, repletas de mulheres que sabem o que querem e que usam suas habilidades para alcançarem resultados, que querem bater metas, que querem ser promovidas, receber bons salários e principalmente ser reconhecidas como boas atuantes no mundo corporativo.

 

Usamos o fato do mês de Outubro ser Rosa como gancho para chamar a atenção para que o propósito inicial do movimento deve prevalecer: mostrar a importância que a conscientização e a prevenção ao câncer de mama tem para as mulheres. Mas também usamos esse gancho para chamar a atenção de que no campo profissional não é só o mês de Outubro que é Rosa. Todos eles o são.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.